Lomadee

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Nove deputados migram para o PDT, e Pros deixa de existir na Assembleia

O Partido Republicano da Ordem Social (Pros), com a abertura da janela partidária, deixa de ter representantes na Assembleia Legislativa do Ceará. O deputado Sérgio Aguiar anunciou, nesta quinta-feira, 18, que os nove parlamentares da legenda passam a integrar a bancada do PDT. A migração era esperada desde a filiação ao PDT dos líderes político do grupo, os ex-governadores Cid e Ciro Gomes, no ano passado.

A transferência de partidos, sem sanções da Justiça Eleitoral, se torna possível a partir desta quinta-feira, com a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n° 182/2007. A chamada "janela partidária" ficará aberta por 30 dias. 


Dessa forma, o PDT passa a ter a maior bancada da Casa. Já integram a sigla os deputados Evandro Leitão, líder do Governo, e Ferreira Aragão. O deputado estadual Heitor Férrer saiu do partido e foi para o PSB, após a filiação de Cid e Ciro, desavença política do pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza.

Saem do Pros para o PDT os deputados Sérgio Aguiar, Antônio Granja, Dr. Sarto, Ivo Gomes, Jeová Mota (atualmente secretário do Esporte), Manoel Duca, Robério Monteiro, Mirian Sobreira (na Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas) e o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque.
Além dos estaduais, migram também os deputados federais Ariosto Holanda, Antonio Balhman, Leônidas Cristino e Vicente Arruda; e 68 prefeitos do Ceará, segundo Aguiar. Em 2013, o grupo também acompanhou os Ferreira Gomes na migração do PSB para o Pros. Outros líderes do grupo, como o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e o presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho, também já haviam feito a troca.

Em seu discurso na ALCE, Aguiar destacou a referência de Leonel Brizola no PDT. “Cid Gomes, em seu mandato, se alinhou muito ao idealismo de Brizola, dando muito destaque às políticas educacionais”, acrescentou.


Com Informações do Jornal O Povo
Postar um comentário