Lomadee

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Correios atrasam entregas por causa de insegurança e contingente insuficiente

A falta de segurança e o contingente insuficiente de carteiros estão atrasando as entregas dos Correios na Capital. Durante a manhã de hoje, integrantes do Sindicato dos Trabalhadores em Correios, Telégrafos e Similares do Ceará (Sintect-CE) estiveram no Centro de Entrega dos Correios, na BR-116, reivindicando soluções para os problemas enfrentados pela categoria. O Ceará possui 1.353 carteiros. 
 
Através de nota, os Correios reconheceram a ocorrência de atrasos nas entregas e a necessidade de reforçar as equipes de distribuição. A empresa afirmou ter contratado 60 profissionais para atuar nas entregas em Fortaleza, além de realizar hora extra, entrega aos sábados, mutirões e uso de empregados da área administrativa na parte operacional.  
 
ASSALTOS
Os representantes do Sintect conseguiram conversar com a gerência da unidade dos Correios após a tentativa de fazer assembleia junto aos 53 carteiros que trabalham no local. Um novo encontro deverá acontecer junto à categoria para discutir soluções. Conforme um dos coordenadores do sindicato, Antônio Gemilson, o bairro Bom Jardim é o que mais registra a ocorrência de assaltos. “Dos 53 carteiros dessa unidade, apenas três nunca foram assaltados”, destacou.
 
De acordo com os Correios, para locais como o Bom Jardim, onde há reincidência de assaltos, a entrega de encomenda é feita de forma diferenciada, em unidade da empresa. Ainda conforme a empresa, nos últimos dois meses, representantes dos Correios reuniram-se com a PF, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o comando do Ronda do Quarteirão para tratar de temas ligados à segurança da atividade postal. A estatal afirmou ainda que possui uma área para avaliação de riscos e planejamento de estratégias de segurança em todo o Ceará.  
 
SAIBA MAIS 
- Nos casos de atrasos, a população pode acionar os canais de atendimento da empresa: 0800 725-0100 ou no site www.correios.com.br

- Os Correios indenizam os clientes por eventuais roubos de encomenda. São restituídos os valores pagos pelo serviço de entrega, acrescidos de indenização automática prevista nas tabelas de preços e prazos, bem como os valores dos serviços adicionais, se contratados. 

Com Informações do Jornal O Povo
Postar um comentário