Lomadee

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

SindiUVA | Paralisação Geral dos Servidores Públicos do Estado do Ceará

No dia 6 de janeiro de 2015, o governador Camilo Santana, em reunião com a diretoria dos sindicatos dos docentes, estudantes, servidores e reitorias da UVA, UECE e URCA, prometeu atender às reivindicações dos professores em greve por concurso para professor efetivo, para servidor técnico-administrativo entre outras questões em pauta.

Para a UVA, foi acertado, naquele momento, de forma emergencial, um certame para 67 vagas para professor efetivo e 34 vagas para servidor técnico-administrativo. No ano passado, foi realizado o concurso somente para 38 vagas para professor efetivo. Como vemos, o governo não cumpriu, até hoje, a parte do acordo com a nossa instituição.

Além disso, o governador, neste ano, não respeitou a nossa data-base de 1º de janeiro e não nos concedeu o reajuste salarial anual. Não tivemos sequer a reposição da inflação de 2015, que no Ceará foi de 11,43% (IPCA - IBGE). O desrespeito à nossa categoria tem se mostrado também na recusa do governo de assinar os pedidos de ascensão e de progressão funcional que se encontram há meses na sua mesa e de não convocar os professores aprovados no último concurso.

Acrescente-se ainda o fato que a UVA continua sendo, das três estaduais, a universidade que possui o menor orçamento de custeio. Daí porque encontra-se com sua estrutura física sucateada. Também por conta desse abandono, as dependências dos campi da universidade não têm oferecido a segurança de que precisamos. O clima de insegurança é muito grande, devido à pouca vigilância e pouca iluminação. Assim, é comum encontrar alunos, professores e demais funcionários temerosos diante da falta de segurança.

Por isso, a SINDIUVA, com toda comunidade acadêmica, luta por:
·        concurso para 29 vagas restantes de professor efetivo;
·        concurso para 34 vagas de servidor técnico-administrativo;
·        assinatura imediata dos pedidos de ascensão e de progressão;
·        reajuste salarial acima dos 12,67% da inflação de 2015;
·        maior segurança para os campi da UVA;

·        imediata convocação e posse dos professores aprovados no concurso de setembro de 2015.
Postar um comentário