Lomadee

quarta-feira, 30 de março de 2016

Dicionário Orélio Cearense nasceu após 10 anos de coleta de palavras típicas do CE

O dicionário Orélio Cearense faz, em 2016, 15 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
Oxente! Marrapaz! Rebole isso no mato! Arri égua má, deixa de botar boneco! Você certamente conhece essas expressões tão cearenses. A lista é grande, dava até para fazer um dicionário. E deu.
A historiadora Andréa Vargas decidiu reunir esses termos bem cearenses no dicionário Orélio Cearense.
“Surgiu a partir de uma brincadeira e curiosidade. Comecei digamos a colecionar palavras. Aprofundei, e através do palavreado a gente consegue chegar como se fosse a um DNA que a gente vai investigando e percebendo a cultura do povo”, explica a historiadora.
O dicionário Orélio Cearense faz 15 anos em 2016, e conta com cerca de mil palavras que nós, cearenses, entendemos bem o significado. Andréa Vargas diz que levou um bom tempo para reunir os verbetes, para só então organizar em um documento. “Ao longo de quase dez anos fui coletando essas palavras”, conta.
Ainda segundo a historiadora, esse jeito típico do falar tem uma origem bem clara. “O ‘cearês’ é uma interpretação e releitura do português oficial em conjunção dos que já habitavam no Ceará, que misturou com o vocabulário local”, explica.
A quarta edição do dicionário já está esgotada. Mas para quem ficou interessado, uma edição especial de 15 anos será lançada ainda em 2016.
Postar um comentário