Lomadee

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Ecoa e Prefeitura lançam obras sobre a história de Sobral e do Theatro São João

O Theatro São João foi palco, na última terça-feira (24), do lançamento das publicações   'Abrem-se as Cortinas: Histórias e Memórias sobre o Theatro São João de Sobral', e 'Do Bispo Morto ao Padre Matador, Dom Expedito e Padre Hosana nas Construções da Memória (1957-2004), dos autores Dênis Melo e Igor Alves Moreira, respectivamente. Com o apoio da Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (Ecoa Sobral) e da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Cultura e do Turismo, o lançamento reuniu autoridades, universitários, empresários e intelectuais.
De acordo como presidente da Ecoa Sobral, Roberto Galvão, a parceria entre Ecoa e Prefeitura de Sobral tem sido fundamental para a publicação das obras. “É uma alegria imensa estar aqui e ver este grande público presente para o lançamento destes livros, uma vez que nada disso seria possível sem o apoio institucional e eficaz da Secretaria da Cultura e do Turismo e do nosso prefeito Veveu Arruda, que é militante da cultura desde a adolescência”.

Já a secretária da Cultura e do Turismo do Município, Eliane Leite, destacou que “através destas obras os autores deixam para a posteridade a tarefa de continuar e de contribuir para a perpetuação da nossa rica cultura, uma vez que as histórias contadas nestas páginas expressam a historiografia local em seus capítulos e relatos que tanto nos inspiram e encantam”.

Além da expressiva presença do público, o lançamento contou ainda com a participação do secretário adjunto da Cultura e Turismo de Sobral, Carlos Moledo; diretor da Escola de Música, José Brasil Filho; professora e pesquisadora Regina Raick; diretora artística da Ecoa Sobral, Telma Mendes; e dos autores Igor Alves Moreira e Dênis Melo.
As obras
Abrem-se as Cortinas: Histórias e Memórias sobre o Theatro São João de Sobral' foi escrito por Dênis Melo e apresenta, em 206 páginas, os relatos de cidadãos que testemunharam a opulência do Theatro São João e sua importância para a comunidade sobralense, não só na área cultural, mas principalmente, durante certo tempo, como agente de responsabilidade social ao servir de abrigo para famílias sem teto, que ocuparam o espaço do teatro como moradia e ali se fizeram integrantes de espetáculos, auxiliando e, esporadicamente, atuando como coadjuvantes no palco.

Já o livro 'Do Bispo morto ao Padre matador: Dom Expedito e Padre Hosana nas construções da memória (1957-2004)', de autoria do professor Igor Alves Moreira,  é fruto de uma longa e exaustiva pesquisa em periódicos, documentários e outras fontes, inclusive entrevistas feitas em Recife, Garanhuns, Correntes, Pernambuco e em Sobral, Ceará.
Postar um comentário